Sábado, 23 de Dezembro de 2006

Voto teológico de Natal

Agradecido pelo teu voto teológico de Natal.

De facto, o Templo e o Império, mais este que aquele, desviaram-se do que devia ser o seu objectivo primordial: o bom governo da cidade humana (pólis/política) e a criação da fraternidade/soridade local e universal.

O grande louvor de Deus não deveria reverter em Seu próprio favor (sacrifícios esfarrapadores do corpo, incensações, devocionismos...), mas em favor da humanidade. É esta a mensagem que ressalta do coração do essencial bíblico:" A minha alegria é habitar com os filhos dos homens" (Sab.); "Chamar-se-á Emanuel, isto é Deus connosco"; e a sequência do que costumo chamar a ´última vontade` de Jesus o Cristo, expressa e exemplicada com gestos, imediatamente antes da Sua morte: as chamadas ´obras de misericórdia` ("Vinde benditos de Meu Pai, porque tive fome..."), apresentadas por Mateus (Mt 25, 31-46, imediatamente antes da narração dos acontecimentos da Última Ceia e Paixão. Tudo como que para vincar e gravar bem na memória e agir dos apóstolos o essencial da sua mensagem libertadora, pela qual incarnou e se sujeitou à humana condição de mortal, com morte na cruz fruto das suas denúncias ao Templo e ao Império, pelo que eles representavam de anti-humanidade.

Contra eles, só será eficaz a prática pelos humanos do metafórico lava-pés: "Também vós vos deveis lavar os pés uns aos outros" (não hierarquia, mas diaconia, serviço); o redundantemente repisado "Dou-vos um mandamento novo: que vos ameis... É por isto que todos saberão que sois meus discípulos: se vos amardes uns aos outros"; e a fracção do pão e do vinho, com o conclusivo "Fazei isto (tudo) em Minha memória." E o que fazem o Império e, tantas vezes, o Templo? Só nos deixam respirar na medida dos seus interesses.

Duas em cada três pessoas ainda morrem, vergonhosa e pecaminosamente para o mundo actual, de má nutrição e fome, associadas a outras faltas de condições de vida humana digna. Jesus não nos pediu e pede revolução social por métodos violentos, mas sim conversão, ´metanóia`, ou seja uma mente nova capaz de nos fazer arrepiar caminho da nossa maneira egoísta e material de viver a vida em todas as suas dimensões.

É verdade que Ele cumpria as práticas religiosas e políticas do Seu tempo (circuncisão, ida anual ao Templo onde até se perdeu, presença aos Sábados nas Sinagogas com papel de presidente da Assembleia, o pagamento do tributo a César …), mas passou além destes rituais tentando pô-los ao serviço das pessoas: "O Espírito do Senhor está sobre Mim, porque Me ungiu para anunciar a Boa-Nova aos pobres; enviou-Me para anunciar a libertação aos cativos e, aos cegos, o recuperar da vista; a mandar em liberdade os oprimidos, a proclamar um ano de graça do Senhor. (…) Cumpriu-se hoje esta passagem da Escritura, que acabais de ouvir" (Lc. 4, 18-21). Por isso, denunciou a toda a subserviência e menoridade humana permitida ou exigida pelos responsáveis religiosos ou políticos, por grupos ou pessoas particulares. Proclamou, junto da Samaritana, que "os verdadeiros adoradores hão-de adorar o Pai em espírito e verdade, …sem ser forçosamente neste monte nem em Jerusalém", pois o Templo só terá razão de existir enquanto espaço de reflexão e união de esforços para concretizar os caminhos do Amor igualitário que Ele proclamou, com e desde o início da Sua vida.

Assim, destruir o Templo? Não.

Mas converter à causa da humanidade, como impulsionadores do Espírito de Amor, a sua hierarquia e os seus frequentadores, sim. Penso que, só neste Espírito, terá também fundamento a construção do Barracão da Cultura. Caso contrário, será mais uma infra-estrutura material, que se multiplicará aqui e acolá, conforme o número e a necessidade dos aderentes, ao serviço de uma causa humano-religiosa.

E este é o risco!

Pois lá cairão por terra muitos dos argumentos até agora convictamente apresentados, pelo amigo, em favor de uma vivência-outra da mensagem jesuânica. Eles provocarão o aparecimento de uma nova hierarquia proprietária e mandadora dos Barracões, a exibição de ´líderes` com maior facilidade para o verbo e actuação cénica, o recurso ao dinheiro ou bens dos pobres para a sua construção, etc.

Em que será isto diferente, exceptuando a escala de dimensão, aos outros templos cristãos, igrejas e santuários, tantas vezes criticados? Não consta que Jesus, o Nazareno, tenha mandado construir qualquer infra-estrutura material para o anúncio e prática da Sua mensagem libertadora e salvífica. Aproveitou os espaços físicos que o seu tempo lhe proporcionava e, sobretudo, o grande espaço divino do coração das pessoas e da natureza.

Dispomos hoje de idênticos espaços; de maior facilidade no anúncio da mensagem mediante a utilização das novas técnicas de comunicação; de melhores ocasiões para o testemunho e vivência da mensagem pois, apesar do ser humano ser hoje mais social do que nunca, o seu coração de pedra é capaz de provocar as maiores situações de injustiça e de indignidade da vida humana.

...

Fernando Neves

publicado por lamire às 18:29
link do artigo | comentar | favorito
|

.SIC

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.links

.pesquisar

 

.artigos recentes

. Exposição de Desenho, esc...

. XVIII Encontro SIC em Pom...

. Nesta noite de Natal

. Cónego Adriano Santo: Obr...

. Parabéns duplicados

. Faleceu o Celestino Mende...

. Pai de Padre Luís Leal, P...

. Padre de Lúcia já é bispo

. Operação Permanente de So...

. 17 encontro dos ex aluno...

. Religião: D. João Lavrado...

. AIC homenageia Cónego Adr...

. Centenário de Mons. Raul ...

. Cónego Dr. Manuel Paulo f...

. Al-BAIÄZ, Associação de D...

. Grupo de Ex funda OPS com...

. João Dias na despedida de...

. Família de quatro vive se...

. 25 anos de Bispo

. Reconhecimento Merecido

. Testemunhos vivos

. Bodas de ouro sacerdotais...

. Programas de Solidariedad...

. Ex.s - DEZ MANDAMENTOS

. Recado do Papa aos Bispos

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.temas

. todas as tags

.subscrever feeds