Quarta-feira, 7 de Dezembro de 2005

Pedofilia e homossexualidade

Fico, por vezes, com a sensação que se confunde, propositadamente, porque convém, ou por distracção, pedofilia com homossexualidade. Tal como a Martinha do Vale bem refere, são bem diferentes ou, dito de outra maneira, os pedófilos tanto podem ser homo como heterossexuais. Vou até mais longe. Da minha experiência profissional tenho encontrado mais heterossexuais entre os abusadores sexuais de crianças do que homossexuais. Nada há que possa levar-nos a dizer que a orientação sexual tenha algo a ver com as tendências e as práticas pedófilas.
E porque estamos a falar de PEDOFILIA, refiro-vos um recente trabalho de campo sobre a influência da Internet nos jovens feito por estudiosos ingleses, se não estou em erro, que chegaram à conclusão, entre outras, que as raparigas espertas, curiosas e com vontade de aprender coisas novas, entre os 10 e os 13 anos, são as vítimas mais fáceis para os pedófilos que “atacam” através da Net (usam a Internet para encontrar uma criança e, fora do contexto virtual, conhecê-la pessoalmente).
Muitos de nós são pais (e, eventualmente, avós) e temos amigos sem saber muito bem que atitude tomar, pelo que deixo umas dicas (mesmo que algumas pareçam colidir com a privacidade individual, não esqueçam que mais vale prevenir que remediar):
Dantes, a preocupação dos pais residia nos estranhos que os filhos encontravam na rua, agora deverá alargar-se aos que encontram na rede, tanto mais que um dos primeiros pedidos dos pedófilos aos interlocutores vai no sentido de não contarem a ninguém.
Regra geral, antes de “atacarem”, os pedófilos vão lendo o que os menores escrevem entre si na Net para conhecer os seus gostos, passando a conversar sobre esses temas (o coleccionismo, por exemplo). Depois, pedem dados pessoais, como a verdadeira identidade do interlocutor, a idade, a morada, o telefone. Começa o assédio, cujo desfecho pode implicar danos psicológicos graves, porque, ao verem imagens pornográficas ou a dialogarem com pedófilos, as crianças podem passar a considerar normais as relações sexuais com adultos.
Estabelecido o “contacto”, há vários sinais susceptíveis de perigo que os pais, mesmo não percebendo de Internet, podem detectar:
- permanência excessiva frente ao computador, sobretudo à noite
- telefonemas de estranhos
- envio de prendas, por desconhecidos, através do correio
- desligar subitamente o computador quando os pais se aproximam (questionar de imediato)
- começar a não gostar de conviver com familiares próximos ou os amigos de sempre
INTERESSE-SE PELAS ACTIVIDADES DOS SEUS FILHOS. O DIÁLOGO É UMA “ARMA” FUNDAMENTAL
Os pedófilos dominam as novas tecnologias, pelo que deverá ser preocupação constante dos PAIS:
ACOMPANHAR – Se a Internet já não tem segredos para si, navegue com o seu filho, quando ele começa a interessar-se por computadores. Estabeleça essa cumplicidade e vá-lhe dando dicas sobre o que deve e não deve fazer.
ACONSELHAR – Diga-lhe quais os sites mais apropriados para a sua idade e os que deve evitar. Explique-lhe porquê: o fruto proibido é sempre o mais apetecido.
CONTROLAR – Esteja atento ao tempo que o seu filho passa à frente do computador: à noite, nos fins-de-semana, nas férias. Estabeleça limites, não cedendo a pressões e invocando motivos económicos.
CONHECER – Tente informar-se sobre as potencialidades da rede. Consulte os arquivos do seu filho, mesmo aqueles cujos nomes lhe pareçam “inocentes”. Aconselhe-o a não dar o seu e-mail, a morada virtual, a estranhos, bem como outros dados pessoais, como o nome verdadeiro.
PERGUNTAR – O computador deverá estar numa zona da casa de acesso geral e não no quarto das crianças. Interesse-se pelos chats frequentados pelo seu filho. Segundo a organização Crimes Against Children Research Center, o chat é a actividade mais perigosa na Internet (65% dos assédios on-line aconteceram em salas de chat).
OFERECER – Segundo um estudo recente, com mais de mil pais e filhos entre os 5 e os 13 anos, 75% das crianças estão dispostas a partilharem informações pessoais on-line em troca de coisas gratuitas. Lembre-se que “ninguém dá nada a ninguém”.
FALAR – Revele interesse pelos amigos do seu filho e pelas actividades que desenvolvem em conjunto, falando sobre elas com regularidade e não apenas esporadicamente.
SUSPEITAR – Se começar a desconfiar que algo não está bem, consulte o “histórico” das consultas de sites feitas pelo seu filho, mesmo se ele já for mais velho.
DENUNCIAR – Lembre-lhe que, nos tempos que correm, qualquer palavra-chave pode, por vezes, encaminhar a criança para sites de carácter pornográfico e, quando isso acontecer, denuncie a situação às autoridades policiais.

114 - João Dias da Silva - 5436 (07-12-2005 - 01:13:18 PM)
publicado por lamire às 16:37
link do artigo | comentar | favorito
|

.SIC

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.links

.pesquisar

 

.artigos recentes

. Exposição de Desenho, esc...

. XVIII Encontro SIC em Pom...

. Nesta noite de Natal

. Cónego Adriano Santo: Obr...

. Parabéns duplicados

. Faleceu o Celestino Mende...

. Pai de Padre Luís Leal, P...

. Padre de Lúcia já é bispo

. Operação Permanente de So...

. 17 encontro dos ex aluno...

. Religião: D. João Lavrado...

. AIC homenageia Cónego Adr...

. Centenário de Mons. Raul ...

. Cónego Dr. Manuel Paulo f...

. Al-BAIÄZ, Associação de D...

. Grupo de Ex funda OPS com...

. João Dias na despedida de...

. Família de quatro vive se...

. 25 anos de Bispo

. Reconhecimento Merecido

. Testemunhos vivos

. Bodas de ouro sacerdotais...

. Programas de Solidariedad...

. Ex.s - DEZ MANDAMENTOS

. Recado do Papa aos Bispos

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.temas

. todas as tags

.subscrever feeds